Skip to content

Desafios do BrOffice.org são debatidos em encontro na Latinoware 2010

15 de novembro de 2010

Ampliar o conhecimento e o uso do BrOffice.org e, consequentemente, disseminar a filosofia do software livre é um dos desafios debatidos na palestra “Encontro Nacional do BrOffice.org – Desafios e Oportunidades”, no Espaço Colômbia, da Latinoware 2010. Durante a discussão, foram abordadas desde políticas de uso de softwares livres em governos até formas de massificação da plataforma no país.

O analista de sistemas e co-lider nacional do Grupo de Usuários do Projeto BrOffice.Org, Carlos Eduardo Braguini, falou sobre a atenção que o programa tem despertado. “Nossos encontros têm crescido em participação. No último, realizado em abril, tivemos quase quatro mil inscritos. Desde o primeiro que fizemos viemos dobrando o número de participantes, até chegar nesse patamar”, comemora.

Para Braguini, ainda há uma restrição ao conceito de software livre por boa parte dos usuários de computadores. “Existem ‘ondas’, no que diz respeito ao software livre. Num primeiro momento, não houve preocupação em explicar esse conceito de open source para as pessoas. Essa ‘segunda onda’ tem um lado mais profissional, mais madura e tem mais condições de dar respostas mais ágeis para a sociedade”, analisa.

Mercado – Também analista de sistemas e um dos coordenadores do BrOffice.Org, Claudio Ferreira Filho expôs o que seriam contradições. “Se gasta muito dinheiro para montar uma estrutura, com um programa pago, quando essa verba deveria ser usada em outras áreas, usando-se um software gratuito”, disse Filho, que credita isso à “forte influência da empresa dominante do mercado de softwares no mundo”. Ainda assim, segundo ele, o Brasil é um caso de sucesso em relação à plataforma livre. “Cerca de 15 milhões de pessoas usam o BrOffice no país”, aponta.

Segundo Braguini, o processo de ampliação do uso de programas de código aberto está em andamento, na medida em que mais pessoas estão conhecendo suas funcionalidades. “Nos eventos que promovemos vem desenvolvedores do Brasil e de outros países para trocar experiências sobre o projeto, em torno de suas atividades”, disse. “Isso abre oportunidades para que os profissionais possam fazer seus trabalhos”, concluiu.

O programa – Em 2000, a Sun Microsystems doou parte do código fonte do StarOffice para a comunidade de código aberto, tornando-se colaboradora e patrocinadora principal do recém lançado projeto OpenOffice.org. Em 2002, foi iniciado o trabalho de adaptação do programa ao idioma brasileiro. Devido a problemas com a marca Open Office, foi necessário trocar o nome da comunidade e do produto para BrOffice.org.

Fonte: http://www.broffice.org

Anúncios

From → Diversos

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: